MANEJO DO SOLO

O manejo do solo deve atender às necessidades da planta. Essas necessidades se referem ao número e quantidade de nutrientes suficientes. Nos Estados Unidos, no departamento de pesquisa (ARS) do Ministério da Agricultura (USDA), já foram analisados 45 nutrientes na folha. Para absorver estes nutrientes, a planta precisa de água fresca e de uma raiz forte. Para poder metabolizar os nutrientes, são necessárias as enzimas, ativadas por um ou mais minerais (especialmente micronutrientes). O oxigênio é igualmente importante para uma respiração aeróbia visando à produção máxima de energia para os processos químicos. Ao seguir esses pontos, maneja-se o solo.

A aração entre 30 e 35 cm de profundidade para "afrouxar" o solo não consegue mantê-lo solto. A partir de 15 cm, o solo tropical é praticamente estéril ou apresenta somente microrganismos anaeróbios. Portanto, o solo do fundo, revolvido à superfície, não resiste à ação das chuvas e, logo em seguida, torna-se compactado. Três semana mais tarde, ele está mais duro do que antes. O solo tropical nunca deve ser revolvido em mais do que 15 a 18 cm.

Cada aração equivale a um arejamento do solo. Esse arejamento causa a decomposição explosiva da matéria orgânica especialmente porque nos trópicos, a camada superficial possui dez vezes mais seres vivos do que num solo temperado. Somente uma nuvem de vapor de água e gás carbônico se eleva do solo.

O solo mantido limpo por capina ou herbicidas é exposto ao sol e ao impacto das chuvas. Ele encrosta e logo se forma uma laje "pan" de pouca profundidade, confinando as raízes à camada superficial do solo. Sendo assim, as raízes podem explorar somente um volume muito pequeno do solo, ficando famintas e sofrendo excessivo calor e baixa umidade. O solo tropical se tornou desfavorável para os cultivos, necessitando de adubos químicos e de irrigação. E como não se adubam com 42 a 45 elementos mas somente com 3 (NPK - Nitrogênio, Fósforo e Potássio), as plantas são super-alimentadas porém mal nutridas, e por isso são atacadas por pragas e doenças.


Os países do hemisfério norte talvez nos possam ensinar algo sobre produtos industrializados, mas na agricultura, nada nos ensinam, porque esta não é uma atividade mecânica, mas sim uma atividade natural, ecológica. E nossas condições naturais são outras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário