SUSTENTABILIDADE

Voce pode fazer a grande diferença!

Nossas PREFERÊNCIAS ALIMENTARES 
INFLUENCIAM NO EQUILÍBRIO ECOLÓGICO DO PLANETA.
-------------
A matemática não está fechando!
Precisamos virar vegetarianos ou  diminuir o consumo E começar a estudar o caso  !

estude e comprove !
o planeta não suportará muito tempo  se todos continuarem a consumir carne !

temos que parar o egoísmo
temos que pensar no outro! 
temos que pensar no planeta!

não adianta pensar em ser sustentável!
temos que ser sustentável !
------------- 
DANOS  AMBIENTAIS

*COMENDO O PLANETA !   *NÃO DEIXE DE LER!

----------------------------------------------
ONU RECOMENDA MUDANÇA GLOBAL PARA DIETA SEM CARNE E SEM LATICÍNIOS
Uma mudança global para uma dieta vegana é vital para salvar o mundo da fome, da escassez de combustíveis e dos piores impactos das mudanças climáticas, afirmou hoje um relatório da ONU. Na medida em que a população mundial avança para o número previzível de 9,1 bilhões de pessoas em 2050 e o apeite por carne e laticínios ocidental é insustentável, diz o relatório do painel internacional de gerenciamento de recursos sustentáveis do Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP).
Diz o relatório: “Espera-se que os impactos da agricultura cresçam sustancialmente devido ao crescimento da população e do consumo de produtos de origem animal. Ao contrário dos que ocorre com os combustíveis fósseis, é difícil procurar por alternativas: as pessoas têm que comer. Uma redução substancial nos impactos somente seria possível com uma mudança substancial na alimentação, eliminando produtos de origem animal”.
O professor Edgar Hertwich, principal autor do relatório, disse: “Produtos de origem animal causam mais danos do que produzir minerais de construção como areia e cimento, plásticos e metais. A biomassa e plantações para alimentar animais causam tanto dano quanto queimar combustíveis fósseis”.
A recomendação segue o conselho de Lorde Nicholas Stern, ex-conselheiro do governo trabalhista inglês sobre a economia das mudanças climáticas. O Dr. Rajendra Pachauri, diretor do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), também fez um apelo para que as pessoas observem um dia sem carne por semana para reduzir emissões de carbono.

O painel de especialistas categorizou produtos, recursos e atividades econômicas e de transporte de acordo com seus impactos ambientais. A agricultura se equiparou com o consumo de combustível fóssil porque ambos crescem rapidamente com o desenvolvimento econômico, eles disseram.

Ernst von Weizsaecker, um dos cientistas especializados em meio ambiente que coordenaram o painel, disse: “A crescente riqueza econômica está levando a um maior consumo de carne e laticínios – os rebanhos agora consomem boa parte das colheitas do mundo e, por inferência, uma grande quantidade de água doce, fertilizantes e pesticidas”.
Tanto a energia quanto a agricultura precisam ser "dissociadas" do crescimento econômico porque os impactos ambientaris aumentam grosso modo 80% quando a renda dobra, afirma o relatório.
Achim Steiner, subsecretário geral da ONU e diretor executivo da UNEP,afirmou: “Separar o crescimento dos danos ambientais é o desafio número um de todos os governos de um mundo em que o número de pessoas cresce exponencialmente, aumentando a demanda consumista e persistindo o desafio de aliviar a miséria e a pobreza".
O painel, que fez uso de diversos estudos incluindo o Millennium Ecosystem Assessment (avaliação do ecosistema no milênio), cita os seguintes itens de pressão ambiental como prioridade para os governos do mundo: mudanças climáticas, mudanças de habitats, uso com desperdício de nitrogênio e fósforo em fertilizantes, exploração excessiva dos oceanos e rios por meio da pesca, exploração de florestas e outros recursos, espécies invasoras, fontes não seguras de água potável e falta de saneamento básico, exposição ao chumbo, poluição do ar urbano e contaminação por outros metais pesados. 
A agricultura, particularmente a carne e os laticínios, é responsável pelo consumo de 70% de água fresca do planeta, 38% do uso da terra e 19% da emissão de gases de efeito estufa, diz o relatório, que foi liberado para coincidir com o dia Mundial do Meio Ambiente no sábado.
Ano passado, a Organização de Alimentos e Agricultura da ONU (FAO) disse que a produção de alimentos teria de aumentar em 70% para suprir as demandas em 2050. O painel afirmou que os avanços na agricultura serão ultrapassados pelo crescimento populacional.
O professor Hertwich, que é também diretor de um programa de ecologia industrial na Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, disse que os países em desenvolvimento, onde se dará grande parte do crescimento populacional, não devem seguir os padrões de consumo ocidentais: “Os países em desenvolvimento não devem seguir nossos modelos. Mas cabe a nós desenvolver tecnologias em, digamos, energia renovável e métodos de irrigação.”

FONTE: http://www.vegetarianismo.com.br/sitio/index.php?option=com_content&task=view&id=2543&Itemid=103
10 práticas da indústria da carne que te farão esquecer até o pior pesadelo
Cenas corriqueiras da indústria da carne:
  1. Porquinhos atirados de cabeça no concreto
    No Brasil isso é chamado de ‘’descarte’’. Porquinhos doentes ou que não crescem com a rapidez esperada são descartados pela indústria de formas tão cruéis que é difícil acreditar.

  2. Alimentação forçadaOs patos e gansos utilizados para a produção de foie gras recebem alimentação forçada por meio de um tubo introduzido em sua garganta várias vezes ao dia.

  3. Dentes extraídos sem anestesia
    Os porquinhos têm seus dentes arrancados sem o uso de qualquer anestesia.

  4. Descorna
    Bovinos e caprinos têm o chifre removido também sem anestesia, prática considerada legal no Brasil.

  5. Castração a sangue frio
    Os porquinhos também são castrados sem qualquer anestesia. Sim, como se fossem meros objetos.

  6. Debicagem
    Devido ao alto nível de estresse a que serão submetidos, os pintinhos têm o bico cortado para evitar canibalismo. O procedimento é realizado sem nenhuma anestesia.

  7. Pintinhos triturados
    Os pintinhos machos são eliminados pela indústria do ovo logo no primeiro dia de vida. Quando não são triturados vivos, são descartados em sacos de lixo para que morram por asfixia.

  8. Confinamento extremo
    Alguns animais, como porcas e galinhas, passam praticamente a vida toda confinados em celas e gaiolas minúsculas, sem que possam sequer se mover ou virar de lado.

  9. Mães e recém-nascidos apartados à força
    Na produção industrial de leite, bezerros são separados de suas mães para que o leite seja consumido por humanos.

  10. Canibalismo
    Para reduzir custos, criadores de galinhas e frangos usam carcaças de animais mortos como alimento.


Todas essas práticas soam como pesadelos impensáveis para nós, mas para os animais explorados para consumo elas são a realidade diária.

Não financie esses horrores. Viva bem e deixe viver, mantendo os animais fora do seu prato.

Dúvidas? Nosso Guia Vegetariano Gratuito tem muitas respostas! Baixe aqui.



Mercy For Animals Brasil compartilhou o próprio vídeo.
8 h
Tudo que você precisa saber sobre o que você come, em 60 segundos.



-0:24

2.928.883 visualizações
Mercy For Animals Brasil
Tudo que você precisa saber sobre o que você come, em 60 segundos.


Somos 7 bilhões de humanos, mas criamos e abatemos mais de 70 bilhões de animais terrestres no planeta todos os anos para nosso consumo.
================================================
31 Motivos para se tornar Vegetariano.
1. A obesidade é rara entre vegetarianos
2. Quem não come carne tem 50% menos chance de desenvolver diabetes
3. Mulheres vegetarianas são duas vezes menos acometidas por câncer na vesícula
4. um estudo realizado por cientistas australianos constatou que o consumo de alimentos ricos em colesterol, como manteiga, carne vermelha ou queijo, aumenta o perigo de desenvolver o mal de Parkinson e o mal de Alzheimer
5. Vegetarianos têm 40% menos probabilidade de qualquer tipo de câncer
6. Os não-vegetarianos têm 88% mais risco de ter câncer no intestino grosso
7. A mortalidade por doenças cardíacas é menor em vegetarianos 
8. Vegetarianos sofrem menos de hipertensão
9. Vegetarianos costumam ter a imunidade maior, sendo menos atingidos por doenças oportunistas 
10. Cientistas da Universidade de Leeds, na Grã-Bretanha, descobriram que mulheres que comem uma porção de cerca de 60 g de carne por dia têm 56% mais risco de ter câncer de mama
11. Ser vegetariano é não compactuar com o extermínio de animais
12. Os que não ingerem produtos de origem animal estão isentos do risco de contrair doenças transmitidas pela carne, pelo leite e seus derivados e pelos ovos
13. Quem não consome carne e leite ingere menos toxinas, que dificultam o funcionamento do organismo e podem causar irritação, mau humor e insônia
14. Os não-vegetarianos têm risco 54% maior de ter câncer de próstata
15. Pesquisas apontam que a osteoporose atinge menos os vegetarianos
16. Pegetarianos têm menos cálculos renais e biliares
17. As taxas de triglicérides entre os vegetarianos são pequenas
18. O risco de desenvolver câncer de mama é seis vezes maior em mulheres que consomem três ou mais ovos por semana
19. Os índices de mortes por infarto são de apenas 20% (mulheres) e de 31% (homens) vegetarianos
20. Os riscos de desenvolver diverticulite são 50% menores em vegetarianos
21. A incidência de câncer pulmonar e colo-retal é mais baixa em vegetarianos
22. Vegetarianos têm menos derrame cerebral
23. Pesquisa da Unifesp constatou que uma dieta livre de carne vermelha é capaz de fazer regredir o mal de Parkinson
24. Os níveis de colesterol são 14% menores em ovolactovegetarianos
25. Uma dieta vegetariana combate a prisão de ventre
26. Cientistas da Universidade da Califórnia constataram que a carne vermelha e os laticínios podem inserir uma molécula estranha no organismo humano, capaz de gerar processos infecciosos na velhice, como a artrite
27. O leite de vaca e seus derivados podem causar alergias, diarréia, excesso de gases, intestino preso e erupções na pele
28. Produtos de origem animal podem conter hormônios, antibióticos, resíduos químicos e metais prejudiciais ao organismo
29. O consumo de carne vermelha piora os sintomas da TPM 
30. Leite de vaca, queijos amarelos, frango e carne vermelha podem agravar a enxaqueca
31. Vegetarianos constroem um bom carma por não participarem da cadeia de matança de animais


 =======================================================================

Nenhum comentário:

Postar um comentário